COVID-19

SNS 24: 808 24 24 24

Atualizado em 2020-11-09

Mensagem do Reitor

Trabalhar em segurança na Universidade Portucalense

Sebastião Feyo de Azevedo

2 de novembro 2020

Caras e Caros Estudantes, 

No dia 9 de setembro passado enviei a todos os estudantes que estavam a iniciar os seus trabalhos uma saudação de ‘arranque do ano letivo 2020-2021’, na qual acentuei que iriamos trabalhar de forma organizada e, principalmente, em segurança.

Hoje, tendo os novos estudantes iniciado as suas atividades, quero reiterar, agora a todos, essa certeza de que vamos continuar a trabalhar de forma organizada e em segurança.

É bem claro, e todos o sentimos, que vivemos uma segunda vaga pandémica que nos ameaça. Por estes dias assistimos a um aumento continuado de casos de infeção, em Portugal, como no resto da Europa. O Governo acaba de adotar um novo conjunto de medidas com o objetivo de travar esse avanço da pandemia.

É bem claro, e espero que todos percebam, que não basta a nossa organização e a atitude empenhada de todos os colaboradores, docentes e não docentes, da UPT, como não bastam as medidas governamentais: 

É fundamental a vossa colaboração ativa, no respeito rigoroso de todo o conjunto de medidas fundamentais de prevenção, amplamente divulgadas na UPT e nos meios de comunicação, para que tenhamos sucesso neste combate que visa a redução do contágio pelo SARS-CoV-2.

Convido e exorto todas e todos a ler e a rever essas medidas bem descritas do Portal da UPT (em www.upt.pt), mas, aqui vos deixo umas recomendações:

  • Utilizar em permanência máscara nas instalações da UPT, no interior e no exterior dos edifícios, exceto durante o período estritamente necessário para o consumo de alimentos. 
  • Manter o maior distanciamento físico possível em todos os momentos.
  • Lavar ou higienizar as mãos frequentemente, antes e depois de aulas, reuniões e outros contactos sociais.
  • Usar no seu comportamento a devida etiqueta respiratória, nomeadamente em momentos de tosse ou espirro e se entender fumar.
  • Higienizar os equipamentos, especialmente teclados e ratos, antes da sua utilização.
  • Não partilhar objetos pessoais, incluindo telemóveis e computadores pessoais.
  • Evitar aglomerados de pessoas e contactos sociais desnecessários.
  • Aderir e participar na Rede Stayaway COVID, de apoio ao rastreio do COVID-19.
  • No caso de surgimento de sintomas, ainda que ligeiros, ou em caso de contacto próximo e desprotegido com pessoa infetada com COVID-19, não se deslocar ao local de estudo ou trabalho e contactar a Linha SNS24 tel.: 808 24 24 24 para saber o que deve fazer.

Saudações académicas, com votos de um bom ano académico na Universidade Portucalense,

Sebastião Feyo de Azevedo, Reitor

Comunicados

Comunicado – 13 março 2020

A Universidade Portucalense (UPT) tem vindo a seguir com total atenção, e desde os primeiros dias, a evolução deste grave problema de saúde pública associado ao COVID-19, tendo até hoje pautado a sua ação pela...

Leia mais

Suspensão das atividades letivas

A Universidade Portucalense (UPT) sempre tem guiado a sua atuação no combate à propagação do COVID-19 pelas recomendações das autoridades de saúde nacionais. Aguardava-se, com expectativa, a reunião de hoje do Conselho Nacional de Saúde...

Leia mais

Residentes em Felgueiras e Lousada – Novo Comunicado

Considerando a informação recebida pela Autoridade de Saúde Nacional, relativamente aos residentes nos concelhos de Felgueiras e Lousada, não se justifica manter a recomendação emanada em 09/03/2020 por esta Universidade, podendo assim esses residentes voltar...

Leia mais

Como proteger-se?

Lave frequentemente as mãos com água e sabão

Tape o nariz e a boca quando espirrar ou tossir

(Com lenço de papel ou com o braço, nunca com as mãos; deitar o lenço de papel ao lixo)

Lave as mãos sempre que se assoar, espirrar ou tossir

Se regressou de uma área afetada, evite contacto próximo com outras pessoas

Esteja atento aos sintomas e fatores de risco

(tosse; febre; dificuldade respiratória; realização de viagens recentes de e para zonas afetadas)

Em caso de dúvidas, ligue sempre para o SNS 24

808 24 24 24

Perguntas frequentes

Os Coronavírus são uma família de vírus
conhecidos por causar doença no ser humano. A infeção pode ser semelhante
a uma gripe comum ou apresentar-se como doença mais grave, como
pneumonia.

O novo coronavírus, intitulado SARS-CoV-2, foi identificado pela primeira vez em janeiro de 2020 na China, na Cidade de Wuhan. Este novo agente nunca tinha sido identificado em seres humanos, tendo causado um surto na cidade de Wuhan, doença entretanto designada como COVID-19. A fonte da infeção é, ainda, desconhecida.
As pessoas infetadas podem apresentar sinais e sintomas de infeção respiratória aguda, como febre, tosse e dificuldade respiratória. Em casos mais graves, pode levar a pneumonia grave com insuficiência respiratória aguda, falência renal e de outros órgãos e eventual morte. O período de incubação da doença pode variar entre 2 a 14 dias.
Não existe vacina. Sendo um novo vírus, estão em curso as investigações para o seu desenvolvimento.
O tratamento para a infeção por SARS-CoV-2 é dirigido aos sinais e sintomas apresentados
  • Evitar contacto próximo com doente/s com infeção respiratória;
  • Lavar frequentemente as mãos, especialmente, após contato direto com pessoa/s doente/s;
  • Adotar medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e boca quando espirrar ou tossir (com lenço de papel ou com o braço, nunca com as mãos; deitar o lenço de papel ao lixo);
  • Lavar as mãos sempre que se assoar, espirrar ou tossir.

Deve dirigir-se de imediato para a área de isolamento indicada (sala 501 – o percurso deve realizado por fora do edifício) e informar (presencial ou telefonicamente) a pessoa responsável definida na entidade em que se encontrar. Uma vez na sala de isolamento, deverá colocar a máscara de proteção, contactar a linha SNS24 (808 24 24 24) e seguir as instruções indicadas. Para informações mais detalhadas, consulte o Plano de Contingência da UPT.

Se regressou de uma área de transmissão comunitária ativa nos últimos 14 dias e não apresenta sintomas, deve adotar medidas de etiqueta respiratória e distanciamento social. Deverá manter as atividades letivas ou profissionais, com auto-vigilância de sintomas, como febre, tosse e dificuldade respiratória. Se aparecerem sintomas, deve ligar imediatamente para a linha SNS24 808 24 24 24.

Contacte-nos!

Deixe aqui a sua questão/dúvida.


Voltar ao topo